O fim dos cookies: tudo o que você precisa saber

Postado em 14 de março de 2022 | por
na categoria Tecnologia
tags ,
com 0 e 0
Fim dos cookies na internet são uma tendência

Fim dos cookies na internet são uma tendência/Imagem: Atakan/Getty Images

Quem é que nunca recebeu esta mensagem ao abrir um site na internet: “Este site utiliza cookies. Armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse”?

O que é um cookie na internet?

Claro que aqui não estamos falando dos cookies (biscoitos, em inglês) comestíveis, aqueles tradicionais bolinhos americanos que costumam ter gotas de chocolate. Um cookie na internet pode ser definido como um fragmento de código anexado pelo site ao navegador de um usuário.

Qual é o objetivo dos cookies?

Os principais objetivos dos cookies são identificar e rastrear dados relevantes do consumidor. Dessa forma, fica mais fácil conhecer as preferências dos usuários, o que influencia nos tipos de anúncios e destaques que passarão a ser exibidos.

Como funcionam os cookies

Para entender melhor como funcionam os cookies, imagine o comportamento que você costuma ter ao acessar a internet diariamente. Pois bem, os cookies armazenam o seu histórico de navegação, logins e senhas em sites de compras ou redes sociais. Isso é feito por meio de pequenos arquivos de texto. Com base nestes dados, eles definem uma espécie de padrão.

Leia também: O fim do GSuite edição legada e gratuita

Cookies Primários e Cookies de Terceiros: o que são e qual é a diferença?

Os Cookies Primários são aqueles gerados pelo mesmo site que o usuário está acessando. Eles objetivam otimizar a experiência exclusiva do internauta nesta referida página, o que significa que ele não será rastreado em outro lugar.

Já os Cookies de Terceiros, por sua vez, são aqueles gerados por outro site, geralmente, um anunciante. Um bom exemplo é o Facebook Pixel, que rastreia as ações dos usuários ao visitar outros sites, oferecendo publicidades conforme o interesse de cada indivíduo.

Cookies identificam e armazenam dados dos usuários da internet, estabelecendo um padrão de consumo e direcionando conteúdo para os internautas

Cookies identificam e armazenam dados dos usuários da internet, estabelecendo um padrão de consumo e direcionando conteúdo para os internautas/Foto: rupixen.com/Unsplash

É perigoso aceitar cookies?

Embora os especialistas em Tecnologias da Informação (TI) considerem os cookies importantes, também é verdade que eles podem ser utilizados para objetivos nada bem-intencionados.

Os cookies podem, por exemplo, ser utilizados para obter dados valiosos dos usuários da internet, sem o devido consentimento dos mesmos. Apesar de não instalarem vírus nas máquinas, há a possibilidade de terem acesso a informações relevantes para traçarem perfis de consumidores que atendam aos seus interesses.

Por que os sites estão pedindo cookies?

Sabe por que surge aquela mensagem referente ao uso de cookies quando você abre uma página da internet? É que o consentimento para a utilização e armazenamento de cookies nos sites se tornou obrigatório em agosto de 2020, quando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), nº 13.709/18, passou a vigorar no Brasil.

O fim dos cookies está próximo?

E por que dizemos que o fim dos cookies está próximo? Quando o assunto é internet, as pessoas, cada vez mais, exigem privacidade. Nos Estados Unidos, uma pesquisa da Flurry Analytics constatou que apenas 15% dos usuários globais do Apple IOS 14 escolheram a opção “permitir rastreamento” em maio de 2021.

Outros inúmeros levantamentos têm demonstrado que as pessoas querem mais privacidade e controle em relação aos próprios dados, o que ajuda a indicar que o fim dos Cookies de Terceiros está mais próximo do que se imagina.

Leia também: Qual é o custo para manter um site no ar?

Só para se ter ideia, o Google já anunciou que passará a remover os Cookies de Terceiros, bem como o suporte dado a eles no Chrome, até meados de 2023 – aliás, navegadores como Firefox e Safari já os bloquearam.

Nesse sentido, é crucial que os profissionais do marketing digital desenvolvam estratégias assertivas acerca da coleta de dados, sempre respeitando, ao máximo, a privacidade dos usuários.

6 alternativas cruciais diante do fim dos cookies

E o que fazer para se tornar independente dos Cookies de Terceiros? Aqui vão seis dicas cruciais:

  • Investir na criação de seus próprios canais;
  • Tráfego orgânico;
  • Trabalhar bem o SEO;
  • Conteúdo relevante e bom gerenciamento de mídias sociais;
  • Desenvolva questionários virtuais modernos para capturar dados autênticos de consumidores reais;
  • Todos os elementos acima combinados com conteúdo que agregue valor às pessoas.

Estes cinco fatores acima mencionados são de suma importância diante da iminência do fim dos cookies, uma vez que, através deles, é possível trabalhar conteúdos capazes de atrair, voluntariamente, os dados dos usuários da internet.

Gostou deste artigo? Esperamos que este conteúdo tenha lhe ajudado a compreender melhor o que são os cookies e como o fim deles representará, na realidade, uma ótima oportunidade para as marcas e os profissionais de marketing, os quais podem, desde já, traçar novos tipos de estratégia para atrair mais consumidores, mas sem desrespeitar algo que eles levam extremamente a sério na internet: a privacidade.

x

Comments

Comments are closed.