Marketing de conteúdo para escritório de advocacia: como fazer?
Marketing Digital em um só Lugar: Criação de Sites, Inbound Marketing, Redes Sociais, Google Adwords, Google Street View e muito mais.

Marketing de conteúdo para escritório de advocacia: como fazer?

Postado em 23 de agosto de 2018 | por
na categoria Marketing, Mídias Sociais
tags , , , , ,
com 0 e 0

Qual é o tipo de material que um advogado pode produzir?

Muitas pessoas têm dúvidas acerca da possibilidade de advogados realizarem ações de marketing. Isso ocorre porque, assim como outras categorias profissionais, os juristas devem seguir normas específicas sobre a publicidade, de acordo com o que regulamenta o Código de Ética e Disciplina da OAB e o Provimento 94/2000.

Conforme essa norma, a publicidade informativa é permitida desde que utilizada com discrição e moderação. Mas quais ações de marketing o profissional da advocacia realmente pode colocar em prática sem ferir o Código de Ética?

A resposta está no marketing de conteúdo, que é uma das principais estratégias no intuito de alcançar um público específico e segmentado por meio da entrega de conteúdo relevante.

Atualmente, com o advento das redes sociais e demais canais de comunicação, sobram razões para investir em estratégias éticas com o objetivo de conquistar a atenção de um possível cliente, posteriormente, fidelizando-o.

Mas, uma vez que a única publicidade permitida na advocacia é a informativa, então qual é o tipo de material que um advogado pode produzir?

Artigos
Os artigos são uma ótima escolha. Caso você seja especialista em direito ambiental, por exemplo, e seu alvo de atendimento esteja nas empresas que causam impactos ambientais, o texto pode cativar esse público alertando para a importância do licenciamento ambiental, políticas de responsabilidade social e relacionamento com as comunidades do entorno dos empreendimentos.

Isso pode ser feito em diversos canais, a depender dos canais onde você e o seu público estejam, tais como LinkedIn, Facebook e blog.

Áudio e vídeo
Ok, mas se escrever não for a sua praia? Não tem problema. É possível testar outros formatos de disseminação de informações. Há advogados que preferem fazer vídeos curtos, pois possuem boa oratória e dicção, além de falarem com objetividade.

Um advogado criminalista tem a possibilidade de produzir um vídeo para comentar uma possível alteração na Constituição ou mesmo um tema polêmico, como o porte de armas.

Contudo, caso o profissional do Direito não se sinta à vontade para gravar vídeos ou com pouco tempo para escrever artigos, uma boa saída é a produção de podcasts. Basta gravar um áudio sobre determinado tema e disponibilizá-lo no site do escritório. Também é possível enviá-lo através de uma newsletter para os clientes.

De todo modo, alguns cuidados devem ser tomados para que a comunicação seja assertiva e, ao mesmo tempo, esteja em consonância com o Código de Ética:

  1. O texto deve ser informativo, sem o objetivo de incentivar a população a processar alguém.
  2. É antiético escrever textos com fins comerciais para captar clientes;
  3. Você também não deve noticiar que ganhou determinada ação, mas sim produzir um texto explicando sobre o direito em si, ou seja, quais direitos ou deveres deixaram de ser respeitados, sem a necessidade de citar e expor as partes.

Referência
Lembre-se sempre que o objetivo da produção de conteúdo é se posicionar como uma referência na área de atuação. Isso significa que inexiste a necessidade de emitir opiniões pessoais sobre o que você, como advogado, pensa sobre o tema. O essencial é esclarecer sobre o que realmente consta nas leis.

Em nível de conteúdo, é muito importante planejar a produção de conteúdo para que, periodicamente, haja material a ser compartilhado com o seu público, através de canais previamente mapeados e que sejam utilizados por sua persona – criação de personagem específico e simbólico que represente as características de seus potenciais clientes.

x

Comments

Comments are closed.

Fale Conosco pelo WhatsApp