Marketing Digital em um só Lugar: Criação de Sites, Inbound Marketing, Redes Sociais, Google Adwords, Google Street View e muito mais.
Home-office PMEs em pequenas empresas registra aumento durante pandemia da Covid-19

Home-office PMEs em pequenas empresas registra aumento durante pandemia da Covid-19

Em tempos de pandemia por conta do novo coronavírus (Covid-19), a adoção de home-office entre as pequenas e médias empresas (PMEs) foi um movimento necessário para manter negócios e pessoas vivos e saudáveis. No entanto, como muitas organizações não tinham o hábito relacionado a tal prática, é completamente natural que funcionários e gestores sintam algumas dificuldades, o que gera verdadeiros desafios a serem superados.

De acordo com o especialista em marketing de conteúdo Kellison Ferreira, o trabalho remoto traz consigo várias questões, e há uma potencialização de algumas delas quando essa atividade literalmente é feita em casa, o que acontece durante a pandemia. A seguir, entenda alguns desses pontos e saiba como é possível superá-los.

Segundo uma pesquisa recente desenvolvida pela empresa de softwares empresariais Capterra, 59% das PMEs estão trabalhando remotamente devido à Covid-19. O Brasil lidera essa ranking em nível mundial, com 77% de trabalhadores remotos em tempo integral. A França, por sua vez, apresenta o número mais baixo (44%). Conforme o mesmo levantamento:

  • 55% dos gestores consideram que a empresa poderia funcionar bem com funcionários remotos de forma permanente;
  • 70% das empresas adaptaram parcial ou totalmente suas ofertas para entregá-las virtualmente;
  • 60% das PMEs no mundo todo investiram ou planejam investir em softwares para o trabalho remoto;
  • Os principais desafios do trabalho remoto são a comunicação com os colegas e a solidão.

1) Manter a produtividade em Home-office PMEs

A produtividade é sempre uma questão importante para qualquer empresa, cabendo aos gestores monitorá-la. Mas há um desafio concreto em mantê-la durante o trabalho em home office, primeiramente pela ausência de um ambiente totalmente adequado. Mesas, cadeiras, o silêncio necessário, as ferramentas ideais e alguns outros fatores podem pesar.

A produtividade é um fator essencial, mas ela também deve ser vista de modo diferente no período de pandemia. Gestores devem se preocupar com a qualidade do trabalho dos seus colaboradores, considerando um momento de instabilidade emocional e adequação complexa.

2) Flexibilizar os processos

Os processos vão mudar durante o período de home-office na pandemia. Afinal, não dá para exigir os mesmos hábitos e práticas comuns ao que era visto antes de o mundo mudar.

Por isso, flexibilizar os processos é um caminho saudável e que realmente pode trazer os resultados definidos no planejamento estratégico.

Os colaboradores precisam ser avaliados pelo que eles conseguem produzir, ou seja, o importante é que eles consigam gerar os resultados previstos.

Se a comunicação falhar e se em algum momento as reuniões por chamada de vídeo não saírem como planejado, é importante dar peso menor a essas questões, especialmente se os resultados estão bons.

3) Comunicação adequada para home-office PMEs

A comunicação pessoal e próxima é essencial nas relações de trabalho, ou, pelo menos, era até o momento atual. Por isso, é urgente adaptar a maneira de falar com os colaboradores, tornando-a clara e adequada.

A melhor forma de fazer isso é buscar ferramentas mais modernas e qualificadas, além de ter uma nova visão sobre o diálogo cotidiano necessário.

O diálogo bidirecional é ainda mais essencial, dando voz tanto aos gestores quanto aos colaboradores, os quais também precisam de espaço para expor dificuldades, inseguranças e necessidades durante o período.

Algumas dicas para melhorar a comunicação são:

  • faça reuniões de atualização;
  • saiba quando uma reunião pode ser substituída por um e-mail;
  • abra espaço para comunicações mais pessoais;
  • use ferramentas de comunicação que sejam eficazes e simples.

4) Gerenciamento saudável

A adoção de home office entre PMEs pode também gerar certa insegurança em quem está em cargos de gestão, conduzindo equipes e na expectativa de resultados e produtividade.

Os gestores precisam entender que a distância física não representa menor entrosamento e dificuldades em manter a autoridade diante dos colaboradores.

Um dos problemas que podem ocorrer são as práticas de microgerenciamento, com gestores cobrando de perto e constantemente os colaboradores.

Essa postura pode soar como controladora e autoritária, gerando um ambiente de mais estresse em um momento que já tem um peso emocional grande para os trabalhadores.

5) Manter a segurança nos processos

Um ponto importantíssimo do trabalho em home-office PMEs e que se configura como um desafio é manter práticas seguras ao acessar contas e arquivos em nuvem e operar sistemas remotos.

A pesquisa do Capterra apontou um problema simples, mas que pode gerar consequências mais graves: apenas 36% dos funcionários das PMEs usam senhas consideradas fortes.

Com base nessa importante questão, o Capterra desenvolveu um infográfico que mostra um pouco mais sobre a segurança, com dados que reforçam o quanto os gestores precisam dar atenção ao assunto.

Segurança no home office

Evitar problemas de segurança na rotina das empresas é simples, e aqui vão algumas dicas importantes:

  • use dispositivos, como computadores, smartphones e tablets, exclusivamente para o trabalho, evitando o risco de perdas de dados;
  • invista em antivírus e firewalls;
  • use uma rede VPN, já que ela mantém as conexões criptografadas;
  • implemente um bom gerenciamento de senhas.

Você procura soluções de marketing digital para alavancar os negócios de sua PME? Entre em contato com a Abrasivo Digital. Nossos especialistas têm as soluções certas para a sua empresa: https://www.abrasivodigital.com.br/contato/ 

x

Comments

Comments are closed.

Fale Conosco pelo WhatsApp