Gamificação nas empresas: o que é e como aplicar

Postado em 28 de novembro de 2022 | por
na categoria Notícias
tags , ,
com 0 e 0

aprenda a usar gamificação nas empresas

A palavra gamificação ganhou os holofotes e se tornou muito popular nos últimos tempos. Especialmente em razão de sua relação mais estreita com o universo empresarial. A história dos jogos digitais enquanto entretenimento começou na década de 70, pelas mãos de Nolan Bushnell. O engenheiro eletricista foi o fundador da indústria de jogos eletrônicos Atari. Mas o crescimento do acesso humano ao computador e às novas tecnologias criou uma nova finalidade para os games, mais séria e desconectada do puro entretenimento. E foi assim que surgiu a gamificação nas empresas. Nesse artigo, vamos compreender o conceito da estratégia e as formas de aplicá-la no meio corporativo.

O que é gamificação? 

Gamificação é uma estratégia que consiste em utilizar elementos próprios da mecânica, raciocínio e estética dos jogos, a fim de melhorar o engajamento do público-alvo em atividades pré-determinadas. Ou seja, por meio da lógica do jogo é possível estimular as pessoas a realizarem certas tarefas, em razão da dinâmica natural de motivação e recompensa que os jogos reproduzem.

As pessoas tendem a gostar de jogar por vários motivos. Dentre eles estão a experiência de aprendizado que eles proporcionam; os feedbacks instantâneos a cada ação; a possibilidade de superar desafios e avançar fases; e também o prazer proporcionado pelos jogos. Basta você parar e lembrar como é gostosa a sensação de vencer. Pronto, é suficiente para entender o quanto os jogos divertem, atraem e instigam.

A gamificação, portanto, pretende aplicar esses elementos vinculados a jogos a uma situação da vida real. E quando falamos em gamificação nas empresas, estamos nos referindo a essa utilização da estratégia no mundo dos negócios. É possível adotá-las em lançamentos de serviços e/ou produtos, durante eventos, em treinamentos, no e-mail marketing e até como isca para gerar e nutrir os leads. Ou seja, são inúmeras as possibilidades.

Por que utilizar a gamificação nas empresas?

Dentro do contexto de um mercado disputado e competitivo, as empresas precisam adotar estratégias de diferenciação. Ou seja, elas precisam investir em ações que chamem a atenção do público-alvo. E aqui esse público pode ser os clientes, parceiros, fornecedores e até os próprios colaboradores. Portanto, a gamificação nas empresas tem o propósito de melhorar o engajamento e incentivar a participação dos stakeholders nas ações desejadas. Ou seja, agir positivamente na criação de ferramentas de interação.

As estratégias da gamificação também melhoram o nível de conexão com a empresa, interferem positivamente na fidelidade do cliente, estimulam o trabalho em equipe e trazem mais leveza a certas situações. Por exemplo, imagine um longo treinamento de colaboradores no modelo tradicional, na sala de sala. Agora pense em como o uso da gamificação pode tornar esse treinamento mais dinâmico e interativo. Quando usada de forma correta, ela pode ainda alavancar a imagem da empresa, melhorar o seu nível de autoridade, trazendo bons resultados ao negócio.

6 vantagens do uso da gamificação nas empresas

  • Contribui para melhorar o engajamento;

  • Cria uma maior conexão;

  • Torna a comunicação da empresa mais dinâmica e interessante;

  • Destaca a empresa ante os seus concorrentes;

  • Desenvolve novas habilidades da equipe;

  • Promove uma melhoria significa nos resultados.

Como é possível perceber, são vantagens muito interessantes que o uso da gamificação nas empresas proporciona. A estratégia cria uma experiência bem atrativa para o público.

Como aplicar a gamificação nas empresas

Como já vimos, são muitos os benefícios e vantagens competitivas que a gamificação nas empresas promove. Porém, não existe uma fórmula única para a adoção da estratégia. Cada empresa deve pensar em um formato próprio, uma abordagem individualizada, considerando os seus valores, a sua cultura, seus objetivos e o público a que se destina. Os “jogos” devem ser desenvolvidos de forma planejada, baseados nesses pilares. É fundamental que a estratégia esteja alinhada com o posicionamento da empresa, de forma que ela encaixe bem na forma de se comunicar da marca.

Nesse sentido, é possível criar sistemas de pontuação, desafios com várias fases, conquistas de medalhas virtuais etc. O fundamental é que exista uma recompensa, uma premiação para essas pessoas que superam os desafios propostos. Por exemplo, brindes, cupons de descontos, cashbacks em compras futuras. Aqui vale usar a criatividade, desde que essa recompensa seja realmente sedutora e estimule a participação no desafio.

No caso de a estratégia ser usada com o grupo interno de colaboradores, dá para pensar em outros processos e incentivos também. Por exemplo, para realizar treinamentos e capacitações ou organizar as atividades e tarefas diárias. A gamificação é uma maneira de inovar no negócio e criar formas diferentes de chamar e prender a atenção, por exemplo. 

O planejamento da estratégia inclui a definição do objetivo que se quer atingir, os recursos financeiros e humanos necessários, além da previsão dos materiais, programas e ferramentas. Ademais, é necessário ainda prever o que será submetido à gamificação, quais ações e processos. Por fim, tem que se definir a recompensa. E como toda ação, a equipe deve monitorar a estratégia na prática e avaliar os resultados conquistados. 

Você já utilizou a gamificação em alguma ação? Conte nos comentários.

 

x