Marketing Digital em um só Lugar: Criação de Sites, Inbound Marketing, Redes Sociais, Google Adwords, Google Street View e muito mais.

Quais empresas serão priorizadas na era pós-pandemia?

Postado em 8 de julho de 2020 | por
na categoria Dicas, Marketing
tags , , , , , , , ,
com 0 e 0
Era pós-pandemia: empresas

Era pós-pandemia: empresas

A Caliber, empresa de gestão de marca e reputação, divulgou recentemente um estudo super relevante a respeito da era pós-pandemia. Para entender o que está por vir, fundamento do trabalho de todas as organizações nesse período de (re)planejamento estratégico, a companhia convidou um grupo de 28 profissionais que estão na linha de frente do cenário nacional da Comunicação e Marketing, para compartilharem suas visões quanto aos desafios para as marcas no contexto pós-Covid-19.

O estudo conta com uma visão geral a respeito de um cenário pós-pandemia, destacando os conceitos mais apresentados como protagonismo, confiança e coerência, proximidade, porto seguro, humanização, data-driven, autenticidade e reinvenção.

A Caliber entende que esse coletivo de conhecimentos e pensares irá ajudar as organizações na construção de um futuro melhor para si e para a sociedade (era pós-pandemia), angariando confiança, relevância, engajamento e impacto social. Segundo Dario Menezes, diretor executivo da Caliber, o estudo está sendo divulgado tanto para empresas quanto para escolas de negócios como forma de proposição de debate entre os alunos de MBAs.

Era pós-pandemia: urgência e coerência

De acordo com o estudo, se a sustentabilidade e a responsabilidade social já estavam ganhando cada vez mais espaço nas agendas corporativas, a era pós-pandemia cobrará das marcas uma maior urgência e uma coerência entre o falar e o fazer – o “Walk the Talk”.

E essa cultura também irá se transversalizar dentro das organizações, assim como aconteceu com a sustentabilidade, e o mundo investidor já deu sinais claros de que vai priorizar empresas de reputação sólida, com propósitos que transcendam os interesses apenas do negócio e busquem o “lucro admirável”.

Era pós-pandemia: questões humanitárias

No novo cenário, o público não vai mais tolerar empresas autorreferentes e líderes ególatras, calculistas e egoístas. CEOs ativistas, que aparecem na linha de frente da crise demonstrando proatividade e EMPATIA, farão a diferença para gerar um sentimento de confiança na marca. Para tanto, a sintonia deles com os CCOs será estratégica.

“Para se manter presente e ser lembrada nesse novo contexto sociocultural, será preciso priorizar ações de comunicação focadas no público, especialmente atendendo demandas de cunho socioambiental e que demonstrem comprometimento não apenas com as vendas, mas com questões humanitárias. Para ter engajamento nesse contexto de nova normalidade, a estratégia de comunicação das marcas não pode apenas se centrar em ofertas, promoções, divulgação de novos produtos e serviços, mas:

1. Oferecer dicas;
2. Trazer notícias relevantes para cada nicho;
3. Apresentar soluções para pequenos e médios negócios;
4. Mostrar uma postura solidária para com todos os elos da
cadeia produtiva.

Era pós-pandemia: comportamento do consumidor

Em relação ao comportamento do consumidor, é esperado cada vez mais que antes das compras, o mesmo busque avaliar a afinidade da marca com seus valores, histórico, cadeia de valor, fornecedores, parceiros e se a empresa tem uma postura coerente com o que comunica. Acredito que a reputação continuará sendo uma formação de longo prazo, mas que as crises que ocorrerem a partir de agora terão impactos mais fortes nela no que simplesmente na imagem enquanto algo passageiro e temporário, ou seja, quem quiser zelar por sua reputação, deve evitar passar por crises nesse momento tão caótico de pandemia”, destaca Isabela Pimentel, consultora-associada da Caliber e consultora em Planejamento de Comunicação Integrada, Gestão de Projetos Digitais e Prevenção de Crises.

Acesse o estudo na íntegra.

x

Comments

Comments are closed.

Fale Conosco pelo WhatsApp